Slider

19

Certa dose de tempo livre permite ao espírito humano um pouco mais de capacidade reflexiva. A gente acaba sendo obrigado a pensar sobre coisas importantes e em outras nem tanto. Abaixo, algumas constatações nada científicas ou comprovadas, algumas até jocosas, sobre toda essa situação pela qual o mundo vem passando:

1. A maior parte das pessoas sequer poderia imaginar que em 2020 gastaria várias horas dando banhos demorados em frutas, legumes e até em sacos de feijão;

2. Da mesma forma, acredito que se alguém me dissesse que os produtos mais desejados de 2020 seriam álcool em gel, papel higiênico e máscaras, com certeza eu imaginaria que referida pessoa estava delirando;

3. Difícil acreditar que uma ida ao mercado se tornaria quase uma expedição à selva, exigindo não apenas uma preparação prévia, mas também um exaustivo trabalho posterior, quase uma corrida de obstáculos macabra;

4. Um simples abraço se tornou sinônimo de desejo e de medo, paradoxalmente;

5. O mundo vai mudar, mas nem tanto, porque os idiotas são persistentes e continuarão com seus velhos hábitos;

6. Mesmo tendo mais tempo livre a gente continua não fazendo todas aquelas coisas que jurava que ia fazer quando e se tivesse tempo;

7. A gente só lembra que esqueceu de comprar uma coisa depois que já voltou da rua, arrancou toda a roupa, esterilizou a chave, a maçaneta, lavou as mãos, espirrou álcool na alma e já estava pronto para tomar o quinto banho do dia;

8. O crescimento dos cabelos e unhas é inversamente proporcional à possibilidade de cortá-los;

9. A fome das crianças e dos animais de estimação aumenta quanto mais difícil é sair para abastecer a dispensa;

10. Todo mundo agora faz lives nas redes sociais, mesmo quem não tem nada para falar;

11. Dormir é mais gostoso quando a gente não pode e tem outros compromissos;

12. O medo pode ser muito maior quando o inimigo é o invisível;

13. Espirrar nunca assustou tanto;

14. Todo mundo é especialista em política, medicina e relações internacionais;

15. Animais de estimação também sentem tédio e tem expressões para demonstrar isso;

16. Tem gente que torce para tudo dar errado e parece se regozijar quando surgem notícias ruins;

17. Ter um dólar já é quase ser rico;

18. Estar em quarentena com alguém que sabe cozinhar é um dos pontos altos desse ano;

19. Grandes crises mundiais só são legais (quando são) nos filmes e nos livros;

20. Nunca foi tão importante gostar da companhia do cônjuge;

21. A internet pode ser eficiente para cursos, comunicação, mas jamais substitui o calor daqueles que amamos;

22. Ter alguma reserva financeira é questão de sobrevivência;

23. Solidariedade pode salvar vidas e almas;

24. Pensar no futuro é inútil nesse momento, além de ser um fator de estresse;

25. Viajar parece um verbo distante e inalcançável;

26. Assistir televisão pode ser fatal para sanidade mental;

27. Nossa casa nunca foi tão nossa;

28. Fazer faxina é inevitável;

29. Saber passar roupas ou ter roupas que não precisem ser passadas é uma dádiva;

30. O pijama pode ser traiçoeiro, recomendando-se uma vestida semanal da calça jeans, pois ela nunca mente;

31. Rir pode não ser o melhor, mas é um remédio necessário e eficaz.

32. Esperança é palavra de ordem.

Cinthya Nunes é jornalista, advogada, professora universitária e nunca fez tanto serviço de casa – Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.